Blog da Tetê

por Tetê Proba

Tag: Glória Kalil

Aprenda usar gola rulê

A gola rulê está super em alta nesse inverno. Achei interessante esse vídeo da consultora de moda Gloria Kalil, do site “Chic”, onde ela ensina a usar essa tendência.

Selecionei alguns looks com gola rulê para você se inspirar, dá uma olhada!

golarule2 (Copy) golarule3 (Copy) golarule4 (Copy) golarule5 (Copy) golarule6 (Copy) golarule7 (Copy) golarule8 (Copy) golarule9 golarule10 (Copy) golarule11 (Copy) golarule12 (Copy) golarule13 (Copy) golarule14 (Copy)

 

Saia trompete

A saia trompete é o xodó das coleções de verão, mas não combina com qualquer quadril.

Esta saia reta, mas com babado na barra (nas mais variadas larguras) e bem romântica, é um dos destaques das coleções de verão. O modelo, chamado trompete por conta da boca aberta igual ao instrumento musical, apareceu nas passarelas e já está nas vitrines. .

Segundo a consultora de moda Glória Kalil, as saias trompete funcionam bem com e sem salto, dá para usar com tudo: tênis, sapatilhas e sapatos de salto. Os comprimentos em destaque da estação são os curtos e mídi, quanto aos tecidos, muito neoprene e material sintético que imita o couro.

Mas para usar e segurar a saia trompete, Gloria Kalil aconselha: “é preciso lembrar que ela evidencia os quadris, o culote, a barriga e o bumbum. Então, se não quiser mostrar estas partes, esqueça a peça.”

Curtos, longas, vestidos são algumas das formas de se usar a tendência, a saia trompete é uma tendência bem atual e perfeita para produções mais femininas e românticas. Dá uma olhada!

saiatrompete4

saiatrompete
saiatrompete2

saiatrompete6

saiatrompete7

saiatrompete9

saiatrompete8
saiatrompete3

“Viajante Chic”

No livro “Viajante Chic”, a jornalista e consultora de moda Gloria Kalil revela ao leitor tudo o que é preciso saber antes de viajar, a organização da mala, roteiro… Dá uma olhada em algumas dicas do livro.

Gloria Kalil alerta sobre a importância da escolha da data da viagem. A autora recomenda que pesquisem sobre o clima, se é época de chuva, frio, calor, furacão, se na época da viagem haverá alguma festa típica no local e recomenda aos que gostam de tranquilidade (e economia) viajar na baixa temporada (de março e maio e de agosto a novembro).

No livro “Viajante Chic”, Gloria Kalil faz um apelo ao leitor: não deixe de ir ao mercado municipal do destino que estiver visitando. Segundo a autora, “não há jeito melhor de conhecer um lugar do que ver o que as pessoas comem”.

Gloria Kalil aconselha que não se deve improvisar com um idioma que você não domine quando tiver que conversar com algum policial federal ou autoridade nos aeroportos, pois pode causar mal entendidos. A autora recomenda que mostre seus documentos e em último caso peça um tradutor. Aos adolescentes, o recado é ainda mais específico: “os policiais da imigração e alfândega não são seus pais. Não tentem enganá-los ou se fazer de engraçadinhos”.

Glora Kalil dedica algumas páginas no livro “Viajante Chic” levantando pontos positivos e negativos de fechar uma viagem com uma agência ou por conta própria. De acordo com a autora, com as facilidades da internet para comprar passagens e fazer reservas de hotéis, todos podem organizar suas viagens sem depender de um agente, contanto que você tenha tempo e paciência para calcular os gastos e fazer todo o planejamento. Ela recomenda os pacotes turísticos principalmente aos “marinheiros de primeira viagem” para que se sintam mais seguros, já que nesses casos o turista poderá contar com alguém para buscar no aeroporto, levar para os passeios e recorrer caso haja algum problema.

Bem humorada, Gloria Kalil pede aos seus leitores que façam um exame de consciência antes de fechar uma excursão e lança as algumas perguntas, como por exemplo: “você se incomoda com barulho ou cantorias?” ou “reage calmamente aos atrasos diários de uma mesma pessoa?”. A autora ressalta, no entanto, que essa é uma modalidade de viagem que pode ser interessante já que o preço do pacote inclui tudo, é inteiramente guiada por profissionais e tem uma programação fechada.

Para escolher um hotel, pousada ou resort, Gloria Kalil recomenda que se preste mais atenção em outros detalhes além do preço. A dica é pesquisar e checar pelo menos quatro itens essenciais: localização (se fica próximo ou afastado das principais atrações e o que tem na região), limpeza, segurança (checar se tem cofre, por exemplo), o que está incluso e o que tem nos quartos.

No livro “Viajante Chic”, Gloria Kalil recomenda que em uma viagem deve-se levar todos os medicamentos que costuma tomar mesmo que esporadicamente por precaução, já que comprar em outra cidade, estado ou país pode ser complicado – seja pela barreira da língua ou mesmo por não encontrar. Ela também aconselha que se leve mais do que o necessário em casos de mudanças de planos e lembra que é importante levar receita médica para evitar problemas na alfândega.

Viagens feitas com o seu par e uma amiga é outro tema de destaque do livro “Viajante Chic”. Gloria Kalil acredita que essa combinação pode dar certo, contanto que se combinem algumas coisas antes – entre elas, a que parece dar mais dor de cabeça é a divisão de contas a pagar. Para a autora, a dica é que cada um pague o que gastou sem ter que um ficar devendo para o outro. E adverte: “Mulheres sozinhas não são coitadas; têm que rachar todas as contas”.

Viajar com amigos é sempre divertido, mas sempre pode gerar mal entendidos e desencontros. Em seu livro, Gloria Kalil aconselha o leitor a evitar combinar compromissos demais ou marcar programas que façam com que uns tenham que esperar os outros. Para ela, ninguém deve abrir mão da privacidade e se engana quem pensa que tem que fazer tudo com os companheiros de viagem.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén